Article

Faz sentido tentar captar de um Venture Capital?

Receber “não” de fundos muitas vezes não significa que acham seu negócio ruim, pode ser apenas que seu modelo não faça sentido para um VC.

Não há como negar que a ideia de captar milhões de reais de investidores pode ser animadora para empreendedores de primeira viagem. Todos sabem que isso não é uma missão fácil, no entanto, antes de embarcar nela, é importante refletir se esse é sequer o caminho ideal para sua startup seguir.

Alguns empreendedores gastam um tempo precioso tentando levantar investimento para só depois de alguns “não pra lá e não pra cá” perceberem que seu modelo de negócio simplesmente não faz sentido para um fundo de Venture Capital ou que não estão no momento ideal para captar. Com esse artigo, queremos justamente poupar esse tempo tornando mais transparente, de antemão, algumas características de um investimento de VC, e te ajudar a refletir se isso está de acordo ou não com suas expectativas para a empresa.

Reflexões para entender se faz sentido captar de um fundo de VC: Modelo de negócio, Timing, Diluição.

1- Você e seu time estão construindo um negócio altamente escalável (normalmente tech enabled) e com grande mercado potencial?

Enquanto muitos estariam extasiados tendo um negócio de $20, $30 milhões de dólares, para os VCs isso não é suficiente. Saber como um fundo funciona pode te ajudar a entender a lógica por trás da afirmação, por hora, vamos focar no conceito da Power Law Distribution. No mundo de VC, esse fenômeno indica que um pequeno número de empresas vai fornecer a maioria do retorno para o fundo investidor. Fundos de VC investem em negócios em estágio inicial e por isso, precisam assumir que uma boa parte dos negócios não irá sobreviver. Dado esta realidade, a motivação dos VCs está atrelada a encontrar negócios que, eventualmente, retornarão o suficiente para pagar por todos os negócios que não sobreviveram. Por isso, negócios que dificilmente valeriam no mínimo $100 milhões de dólares em cerca de 7 anos podem acender um alerta para os fundos.

2- Você quer dirigir um negócio que tem boas chances de ser vendido ou fazer um IPO em 7 anos?

Como diz o CEO da Puppet: “As empresas têm quatro caminhos: ir à falência, abrir o capital, ser comprada ou permanecer privada indefinidamente”. Para que os investidores dos fundos de VC (limited partners) tenham retorno, os caminhos viáveis são que a empresa abra capital ou que ela seja adquirida dentro de 7-10 anos, que é o tempo que os limited partners esperam o retorno do investimento. A opção de ficar privada para sempre não é um caminho que provavelmente desejarão, pois não ter um exit significa que investidores não terão retorno sobre o que foi investido. É importante que suas expectativas estejam alinhadas às deles!

3- Faz sentido você e seu time diluírem sua participação para trazer um fundo de VC?

Em relação a esse questionamento, você precisa estar ciente sobre seu cap table e sobre o perfil de investidor que está trazendo. Sempre que trouxer um fundo como sócio, é fundamental fazer um bom gerenciamento do cap table de sua empresa para que, conforme as rodadas ocorram, os fundadores mantenham um equity saudável — fizemos um outro artigo com algumas dicas sobre, caso queiram se aprofundar. Dado que trazer esse investidor lhe custará equity, você deve pensar muito bem se ele irá de fato agregar no crescimento do negócio, sendo muito mais que dinheiro por si só.

Se a resposta para todas as perguntas acima foram “sim”, você provavelmente deveria considerar um venture round.

Caso esteja conversando com os VCs certos, é do interesse deles lhe ajudar a escalar, por isso, os fundos podem e devem utilizar essas ferramentas para catalisar o potencial do seu negócio.

  • Network

VCs costumam ter uma rede de contatos ampla de investidores, empreendedores, empresas, estratégicos. Com o investimento deles, você terá acesso a essa rede e deve usá-la ao seu favor. Isso serve inclusive para intro a potenciais clientes. Aqui na MAYA gostamos muito de ajudar também nessa parte comercial, já que esses contratos podem agregar grande valor às investidas e fazer a diferença, principalmente, para quem está começando a jornada.

Durante a evolução das conversas com potenciais investidores, você pode verificar a qualidade da rede delas para seu negócio perguntando, por exemplo, quem vocês deveriam conhecer do ramo ou quem poderiam apresentar.

  • Apoio Estratégico

Fundos possuem um portfólio de várias empresas e isso o ajudará a ter vários insights de negócios e mercados de uma forma mais ampla. Eles devem usar essa visão, em conjunto com a experiência de mercado deles, para apoiar você e seu time nos momentos mais difíceis. Isso pode surgir no formato de um planejamento estratégico, um comitê de crise ou uma mentoria pontual.

Verifique esse ponto falando com empreendedores que já são do portfólio do fundo. O fundo fará uma diligência extensa no seu negócio, faça a sua também!

  • Financiamento Futuro

Se você for captar com um VC agora, provavelmente vai precisar captar rodadas seguintes (e maiores). Fundos de VC devem ter capacidade de fazer follow-ons nas suas rodadas subsequentes, tanto quanto conectá-los com potenciais co-investidores relevantes.

Valide esse ponto entendendo o tamanho da reserva de follow-on e o prazo de investimento do fundo.

Já se a resposta para alguma daquelas perguntas iniciais foi “não”, existem alternativas que podem ser muito mais adequadas ao seu perfil de seu negócio ou objetivos pessoais.

Alguns exemplos são:

  • Bootstrapping (investimento próprio)
  • Investidores Anjo/Friends & Family
  • Incubadoras ou Aceleradoras
  • Empréstimo Tradicional
  • Venture Debt
Ao decidir captar com um VC, por mais early-stage que o fundo seja, existem ainda alguns pontos que precisam estar mapeados.
  • Time: A primeira e última variável que o VC vai analisar é a qualidade do time de fundadoras. Empreender está muito longe de ser fácil e, por isso, gostamos de ver pelo menos dois co-founders com alguma experiência no mercado da startup somado a uma obsessão por resolver tal problema. Você não precisa ter seu time executivo totalmente montado, mas garanta que você tem um ou mais sócios(as) e que vocês já definiram quem vai liderar quais frentes do negócio.
  • Mercado e Oportunidade: Você deve saber a fundo sobre o grande problema a ser resolvido e como fará isso de forma inovadora e escalável. Esse problema precisa ser uma dor relevante para uma porção grande da população, enquanto a solução que vocês estão propondo deve servir pra matar essa dor — uma solução aspirina, não vitamina.
  • Tração Inicial: Fundos com foco no early stage não devem querer ver o negócio perfeito e rodando, mas ter validações claras do mercado e da solução é importante. Essa validação pode ser adquirida consultando potenciais clientes ou com um MVP básico sendo testado.

Validar pelo menos esses três pontos antes de captar, além de ser importante para os investidores, te ajudará a ter mais clareza do quanto precisa levantar nesse round para levar sua empresa a um próximo patamar e até quanto é válido se diluir em troca deste investimento.

Para a maioria, conseguir alguns milhões em investimento facilitaria muita coisa. No entanto, é crucial lembrar que essa captação está atrelada a grandes responsabilidades e a criação de expectativas por parte do fundo investidor — se for o caso de captar com um VC, lembre-se que terão uma relação que poderá durar cerca de 10 anos. Se essas expectativas sobre o que a empresa vai se tornar não estiverem 100% alinhadas às suas, seja honesto(a) consigo mesmo(a) para reconhecer e planejar outras formas de financiá-la. Afinal, existem diversas formas de construir uma empresa de sucesso e o primeiro passo é sonhar com a mesma linha de chegada que seus sócios.

What’s a Rich Text element?

The rich text element allows you to create and format headings, paragraphs, blockquotes, images, and video all in one place instead of having to add and format them individually. Just double-click and easily create content.

Static and dynamic content editing

A rich text element can be used with static or dynamic content. For static content, just drop it into any page and begin editing. For dynamic content, add a rich text field to any collection and then connect a rich text element to that field in the settings panel. Voila!

How to customize formatting for each rich text

Headings, paragraphs, blockquotes, figures, images, and figure captions can all be styled after a class is added to the rich text element using the "When inside of" nested selector system.

  • zdfa
  • asdfgs
  • asdf

Latest Stories.

By

Why MAYA invested in Merama

Read more
By

MEET A PORT.CO: MERAMA

Read more
By

O que são SPACs?

Read more
By

Como pensar no exit de sua startup?

Read more
By

Finding the One: Como definir o papel de CEO entre os founders?

Read more
By

Finding the One: Como encontrar seu co-founder?

Read more
By

Quais as principais diferenças entre Venture Debt e Equity?

Read more
By

Como dar um Feedback Eficaz?

Read more
By

Como trazer a Diversidade de Raça para sua Empresa?

Read more
By

Aprenda a calcular o Unit Economics de sua Startup

Read more
By

Convertible Note vs. Safe: qual a melhor opção de fundraising?

Read more
By

Aprenda a Calcular seu Option Pool

Read more
By

Como funciona um fundo de Venture Capital?

Read more
By

Investidores podem controlar sua empresa?

Read more
By

Aprenda a fazer e gerenciar um Cap Table saudável

Read more
By

Como captar investimento com um Venture Capital: o que você precisa saber

Read more
By

Alocação de Stock Option para Time

Read more